Black Friday: dicas para aproveitar as ofertas sem se endividar - voxnoar
Whatsapp (75) 8370-6060 / Fone (75) 3424-2048

Black Friday: dicas para aproveitar as ofertas sem se endividar

Na hora de planejar gastos, consumidor deve considerar as dívidas que já tem; fazer lista prévia e segui-la é orientação




Nesta sexta-feira (23), acontece a nona edição da Black Friday no Brasil. Para quem quer aproveitar as ofertas e até antecipar as compras de Natal, especialistas em finanças recomendam que a pessoa faça um planejamento, definindo o que deseja comprar, quanto quer gastar, faça uma lista prévia com todos os gastos previstos para o fim e início do ano, incluindo impostos e matrícula e mensalidades escolares, e os valores dos presentes que pretende dar. Isso vai auxiliar no controle das despesas e evitar que o consumidor fique endividado.


"A Black Friday pode ser uma boa oportunidade, mas é preciso comprar só o absolutamente necessário, aquilo que já estava programado, dentro do orçamento, e que pode representar um bom desconto. Nada de comprar o que não precisa", disse José Dutra Vieira Sobrinho, matemático financeiro

Na hora de planejar os gastos com Black Friday e fim de ano, deve-se considerar as dívidas que já tem. "Lembre-se que caso a parcela não caiba no seu orçamento, não haverá como pagar a totalidade da fatura do cartão de crédito e isso incorre em juros, endividamento e acaba com o desconto obtido no preço", diz Edson Brito, professor da FMU.

No dia da Black Friday, a dica é seguir a lista de compras e, antes de comprar um produto por impulso, se pergunte desde quando você deseja aquele item. Se não tiver certeza de que deseja e precisa daquele produto, amadureça sua vontade e não compre no calor do momento.

Se tiver que parcelar a compra, a melhor orientação é escolher o menor número de parcelas possível para não se atrapalhar com as contas no futuro. 

O consumidor também deve comparar preços. Sites comparadores de preços como o Zoom, o Buscapé e o Bondfaro oferecem ferramentas para monitorar o histórico dos valores dos produtos.

Também vale a pena conferir sites que oferecem cupons de descontos sobre os produtos no evento, como o Méliuz e o Cuponation. 

Veja dicas abaixo:

-Analise se a compra não trará futuramente custos extras para a família ou para o próprio comprador.

-Caso adquira o produto por meio do cartão de crédito, seja à vista ou parcelado, é preciso ter certeza que a fatura nos meses consequentes não irão comprometer o orçamento. Pois, caso não consiga pagar a fatura do cartão de crédito, o que o consumidor pagará em juros pode aniquilar a economia feita pelo desconto da promoção.
-É fato que aproveitar a Black Friday para comprar presentes de natal e itens que serão usadas nas festas de fim de ano, como bebidas, alimentos e decoração, podem ser excelentes. Todavia, faça uma planilha do quanto você tem em caixa e quanto vai receber em dezembro, incluindo o 13º, e bônus, caso receba. Não adianta parcelar o produto adquirido e não ter como arcar.
-Se antecipe à Black Friday, pesquisando os preços dos produtos que deseja comprar para averiguar se os descontos que estão sendo dados são realmente vantajosos.
-Se for aproveitar o período das promoções nas lojas físicas, saia para as compras com tempo, sem pressa, e com dose extra de paciência, para evitar compras de impulso e sem pesquisar em mais de uma loja os valores para os produtos desejados.
-Nas compras on-line, cheque todas as informações sobre o serviço ou produto ofertado: preço, frete, prazo de recebimento, forma de pagamento. Enfim, leia tudo antes de finalizar a compra. Importante: confira os seus dados pessoais digitados. Certifique-se que não foram alterados.

-Desconfie sempre de ofertas mirabolantes, especialmente se a loja for desconhecida. Existem aquelas que aumentam os valores reais para que o desconto pareça maior. Vale fazer uma boa pesquisa dos produtos desejados antes do início da Black Friday. Assim, é possível ter noção dos preços e realmente obter economia.
-Leve a oferta que foi vista em alguma loja que esteja participando na Black Friday em algum comércio tradicional próximo ao local onde mora para saber se o comerciante consegue fazer um preço competitivo ou até mesmo vencer a oferta. Muitas vezes,o consumidor pode adquirir o mesmo produto por um valor mais baixo ainda.

Por Redação/Jornal Destak

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial